sexta-feira, 31 de julho de 2009

A Importância da Leitura


Após o incidente com a Secretaria de São Paulo de distribuiu às Escolas Estaduais mais de mil exemplares do livro “Dez na área, um na banheira e ninguém no gol”, contendo 11 histórias escritas por diversos autores, com temas relacionados ao futebol, porém algumas com conotações sexuais, agora é a vez da Secretaria de Educação da Bahia, distribuir em suas Escolas Estaduais, a resvista "Viva!", de caráter pedagógico, que visa por objetivo opniar sobre os problemas estaduais baianos relativos à educação e à desigualdade social, contendo uma tira, selecionada para ilustrar uma reportagem sobre o programa "Letramento Prazer: Chico Bento em ação", onde no diálogo há um palavrão.

Segundo o secretário de educação, dez mil cópias de Viva!, de 60 mil ao todo, já tinham sido distribuídos quando o problema foi constatado. A secretaria decidiu então cobrir a "frase negra" com um carimbo e prosseguiu na entrega do restante.

A desculpa dada foi que o diálogo tinha sido alterado do desenho original, publicado na página do cartunista Maurício de Souza. O instituto do criador da Turma da Mônica informou que recebeu um pedido de desculpas do governo da Bahia. Já Associação dos Professores da Bahia quer que todas as revistas sejam recolhidas. “Tem que ser procurado os responsáveis para punir quem tem culpa no cartório”, diz Rui Oliveira, presidente da Associação dos Professores Licenciados da Bahia.

Mas a questão é quem vai se responsabilizar por não ter lido e autorizado a publicação, além do quanto de dinheiro público não foi gasto e não será gasto para consertar o estrago. Portanto, cabe a nós professores, incentivarmos a leitura desde a pré-escola, para que ,futuramente, erros absurdos como estes, não passem desapercebidos.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

ENEM

Este ano a prova do ENEM será diferente, mas e as repostas? Serão mais elaboradas ou continuarão a mesma palhaçada de sempre? Fico preocupada, pois ao ver este vídeo no primeiro momento damos risada, mas quando paramos para pensar, tudo torna-se desagradável, pois onde irão parar estes jovens daqui alguns anos? O que será de nosso país se estes jovens não sabem escrever e muito menos interpretar uma pergunta?

O analfabeto funcional é o pior tipo de analfabeto; na verdade é alfabetizado, aprendeu a ler mas não entende o que lê e defende veemente um ponto de vista errado, diferente do analfabeto que ciente da sua falta de conhecimento se abstém de falar do que não entende e tenta aprender. Não estou exagerando, tenho amigas que dão aula em escolas do estados e alunos do 6º ano, não sabem valor decimal. Acham que 0,5 é maior que 4 e riem da nota do colega que tirou 4.

Vejam as respostas e depois reflitam sobre quem são os responsáveis por estas pérolas. Nâo digamautomaticamente que são os professores, pois como sou professora, defenderei que não somos os únicos responsáveis por estas calamidades. Alguns, realmente dão aula de qualquer jeito, mas por culpa de quem? Não será do nosso governo que está desvalorizando cada vez mais este profissional e superlotando as salas de aula? E o que acontece? Ele vai trabalhar desmotivado e aquele aluno que já acha sua vida horrorosa, que não gosta de estudar, acaba desinteressado pela educação. Um finge que ensina e o outro finge que aprende. E o resultado é este que vos apresento!

Por que resolvi desabafar? Porque em apenas três anos em um Centro Educacional (conveniado, onde a situação é mais precário ainda) aprendi que não precisamos esperar nada deste governo que não quer um aluno que lute pelos seus ideais; aprendi que podemos fazer a diferença a nossa volta e tenho amigos para provar o que estou lhes escrevendo: EU ACREDITO NAS ESCOLAS PÚBLICAS!!!

O que vocês tem haver com isso? Muuuuuito, pois são vocês que podem mudar tudo isso: Quem tem um irmãozinho (a) na escola, peça para a mãe escrever na agenda dele(a), elogie. Incentive o irmão a fazer um desenho para a professora. Vocês não tem noção de como é gostoso quando um pai nos dá o devido valor ou quando as crianças nos entrega um desenho feito em casa. É sinal que lembrou de nós em casa. Quem tem filhos, vá em uma reunião pedagógica, pelo menos, e mostre interesse para o professor. É bom ser ouvido pelos pais. Participem, mostrem interesse para seus filhos, eles ficarão entusiasmados e participarão mais das aulas para ter o que contar à vocês! Quem está na faculdade, fale, participe das aulas, debata suas idéias, ouse. É muito estimulante para o professor saber que os alunos estão questionando suas aulas.

Quem leu este artigo, comente quando acharem oportuno.! Críticas são bem aceitas, pois nos fazem pensar! Portanto usem a criatividade e comentem este post.

Acreditem, a solução para uma educação de qualidade está na mão de todos, afinal não se educa sozinho!!!

Obrigada pela atenção e apoio!

video

quarta-feira, 29 de julho de 2009

O Começo !!!


Olá! A partir de hoje contarei a vocês tudo o que podemos fazer para melhorarmos a educação de nosso país, afinal não podemos fazer nada sozinhos!
Mas antes, vou contar como virei uma educadora tão apaixonada pelas crianças e com sede de um país mais justo:
Aos 20 anos me formei em Artes Cênicas e comecei a dar oficinas de teatro. Uma das oficinas foi no Recreio nas Férias, onde pela primeira vez vi crianças com problemas que achava não existir e senti necessidades de ajudá-las. Com 22 anos fui fazer Pedagogia e até hoje não paro de estudar...
Deixo aqui, uma foto da peça de conclusão do curso de Artes Cênicas,"Os Sete Gatinhos"; afinal se não fosse pelo teatro jamais descobriria minha vocação como professora.
Abraços :)